quinta-feira, 2 de setembro de 2010


Não adianta dizer a um virginiano que você gosta dele. Ele vai querer saber o que você é capaz de fazer por ele.

Um comentário:

Sônia Silvino disse...

Miguel, o que posso fazer por você? Peça e eu me esforço para te atender plenamente, amigo!
Beijos, muitos!