quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Chuva provoca deslizamentos de terra e de casa em Florianópolis


Em Blumenau, cerca de 60 famílias serão retiradas de encosta.
Chuva da madrugada foi o equivalente a 24% do previsto para novembro.

A forte chuva que caiu nesta madrugada provocou alagamentos e deslizamentos de terra na Grande Florianópolis. No Maciço do Morro da Cruz, na área central da capital, foram registrados três deslizamentos — dois no Morro da Penitenciária e um no Morro do Horácio. Segundo o secretário adjunto da Secretaria Municipal de Defesa do Cidadão, Máximo Porto Selene, não há registro de vítimas ou desabrigados até o momento.
A ocorrência mais grave foi o deslizamento de uma casa construída na encosta do Morro da Penitenciária, que desceu por cerca de três metros, correndo o risco de desabar de uma altura de oito metros. Três pessoas moravam na casa e decidiram ir para casa de parentes. Durante a manhã, os pertences da família foram retirados do local.
Ainda no Morro da Penitenciária, um deslizamento de terra na lateral do Hospital Nereu Ramos coloca em risco uma residência. A família foi retirada do local e optou por ficar na casa de parentes. A chuva também provocou deslizamentos e alagamentos no bairro Agronômica, mas não há registros de desalojados ou construções ameaçadas.
Alagamentos
De acordo com o Departamento Estadual de Defesa Civil, da 1h às 3h, choveu 30 milímetros, o equivalente a 24% do previsto para novembro. Na capital, a maior incidência foi no centro, no sul da ilha e na região norte.
Em Santo Amaro da Imperatriz, na Grande Florianópolis, foram verificados pontos de alagamentos e pequenos deslizamentos de terra. A água chegou a invadir algumas residências de regiões mais baixas.
Em Blumenau, a ameaça de deslizamento de encosta no bairro Escola Agrícola levou a Defesa Civil proibir a permanência dos moradores. Segundo a Defesa Civil do Estado, cerca de 60 famílias serão transferidas para outro local.

Nenhum comentário: