terça-feira, 7 de outubro de 2008

Pingüins pegam carona em navio da Marinha e deixam o estado do Rio


Serão 3 dias de viagem até o Rio Grande, no RS.
Aves têm 180 kg de peixe e água salinizada a bordo.
Trinta e um pingüins deixam nesta terça-feira (7) o estado do Rio rumo ao Sul do país. As aves vão de carona no navio da Marinha Ary Rongel para Rio Grande, no Rio Grande do Sul, onde serão entregues ao Centro de Reabilitação de Animais Marinhos e depois devolvidos ao mar.



A viagem dura três dias. Durante o percurso, os pingüins receberão tratamento vip. Eles terão à disposição dois tanques com água salinizada e receberão comida quatro vezes ao dia. Para alimentá-los, foi preciso encomendar 180 kg de corvininha, um peixe sem espinha.



Dos cerca de 500 pingüins acolhidos pelo zoológico de Niterói, na Região Metropolitana, 280 chegaram mortos e outros 170 morreram durante o tratamento. Bastante debilitadas, as aves pesavam cerca 900 gramas e deixam o estado com o dobro do peso. Outros 60 pingüins continuam em Niterói, em tratamento.



Assim que chegam ao zoológico, as aves recebem soro, vitaminas e comida. Apesar dos esforços da equipe que recebe as aves, muitas não conseguem sobreviver.



Segundo Giselda Candiotto, presidente do zoológico de Niterói, as aves chegaram em águas brasileiras por três motivos: problemas climáticos, poluição e falta de peixe. Os animais são conhecidos como pingüins de Magalhães e vêm do Estreito de Magalhães, na Patagônia. Normalmente, essas aves são trazidas pelas correntes marítimas, que costumam ser mais fortes entre junho e setembro.
Navio vai para a Antártica
Segundo o capitão-de-mar-e-guerra Arlindo Serrado, comandante do navio Ary Rongel da Marinha, o 'Gigante Vermelho', como é conhecido, segue em missão para a Antártica neste mês de outubro, onde pesquisadores farão o levantamento oceanográfico e a carta náutica da região. Antes, porém, a tripulação pára no Rio Grande para pegar as roupas de frio que serão usadas na viagem. O navio só retorna ao Brasil em abril de 2009.

Nenhum comentário: